sábado, 30 de outubro de 2010

Como meditar

Parte 1
video

Parte 2
video

Parte 3
video

Parte 4
video 

Parte 5
video


Meditação para uma vida melhor - Calunga
video

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Reaproveitamento de garrafas

É muito comum encontrarmos na decoração provence a reutilização de garrafas, estas no caso, receberam uma pintura interna com tinta epóxi, o processo é muito simples, basta colocar uma pequena quantidade de tinta dentro da garrafa e depois movimentá-la  para que a tinta se espalhe, depois é só tirar o excesso e deixar secar. É importante que a tinta seja epóxi, é a única que resiste a água, o cheiro é forte e precisa de removedor apropriado epóxi. Vale a pena fazer, o resultado é ótimo!!!


 Estas são pequenas garrafas comuns.

 Garrafas com cores e formas diferentes.

Coleção de vidros antigos... um charme!

É possível pintar a garrafa com tinta vitral, mas é melhor pintá-la por fora, pois tende a não resistir por muito tempo a água.

 Eco ideias

Vidro - Não é biodegradável. A sua resistência é tão grande que os arqueólogos encontraram utensílios de vidro do ano de 2000 a.C. Por ser composto de areia, sódio, cal e vários aditivos, os microorganismos não conseguem comê-lo. Um recipiente de vidro demoraria 4.000 anos para se desintegrar pela erosão e ação de agentes químicos. Para saber mais acesse http://www.cempre.org.br/.
Genial esta ideia!!!

Como fazer um tocheiro

            Garrafas antigas de leite

Original!!!

 Interessante esta estante com garrafas!!!

Fantásticos estes castiçais...

Amei estas taças...

Legal esta ideia, simplesmente enrolar um fio colorido...
Mandar cortar as garrafas e transformar em jarra e copos.

Que bacana, foi feito um trabalho com pedrarias em garrafas antigas, ficou chiquérrimo!!!

 Incrível esta construção!!!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

"A Primavera" Sandro Botticelli







A Primavera
A Primavera é uma obra de temática mitológica clássica que nos apresenta a alegoria da chegada dessa estação. Ao centro encontra-se Vênus, que media toda a cena. Na tradição clássica, Vênus e o Cupido surgem para avivar os campos, fustigados pelo inverno, iniciando a primavera ao semear flores, beleza e atração entre todos os seres. À direita da obra encontramos três figuras. O primeiro, um ser esverdeado, Zéfiro, personificação do vento oeste, abraça a bela ninfa Cloris. Botticelli a representa em sua metamorfose, quando se transformava em Flora, a figura com vestido florido que cumpre sua função de adornar o mundo com flores. Sobre a cabeça de Vênus está o Cupido, seu filho, de olhos vendados, apontando a seta do amor em direção às três figuras que representam as Graças (Aglaia, Talia e Eufrónsina), símbolos da sensualidade, da beleza e da castidade. Mais à esquerda encontra-se Hermes dissipando as nuvens, fechando esse ciclo mitológico. Para a filosofia platônica, esse ciclo é a ligação ininterrupta entre o mundo e Deus, e vice-versa.

Botticelli concebeu A Primavera sob orientação de Marsílio Ficino, principal representante da filosofia
neoplatônica
na época, que via Vênus como um ser de dupla natureza: terrestre, ligada ao amor humano, e celestial, ligada ao amor universal, da qual, supõe-se, Botticelli traçou analogia com a Virgem Maria. Tal suposição está embasada nas vestimentas de extremo recato de Vênus, na posição de sua mão direita, que se encontra em um gesto de benção, e, também, por ela estar circundada com um arco rendilhado de folhas com fundo claro, que sugerem a forma de auréola e prenunciam as grinaldas florais que, a partir do século seguinte, estiveram associadas à figura da Virgem.

O
Renascimento introduziu a concepção científica do mundo, além de reafirmar com contundência o naturalismo gestado no Gótico. Botticelli utiliza aqui um naturalismo metódico, de caráter científico; a natureza é estudada e não copiada. Afinal, Botticelli teve apoio de membros da Academia Platônica, fundada por Lourenço de Médici
, o Magnífico, juntamente com Landini, o tradutor de A Botânica de Plínio, o Velho, para orientar o artista no reconhecimento dos detalhes das diversas plantas e flores, além de suas simbologias.
                                     
                                            
Inspiração Provence







Eco ideias

A literatura nos mostra mais de 1000 diferentes usos para o bambú, desde alimento através de seu broto até casas, móveis, instrumentos musicais, artesanato, ferramentas e utensílios diversos entre muitos outros.Para maiores informações consulte o Projeto bambú UNESP - Bauru wwwp.feb.unesp.br/pereira/especies.htm.


           
Banco de Bambú - Elena Goray/Pile Isle
Saboneteira de bambú - Foto de Luis Gomes

Ponte de Bambú

 Talheres de bambú


Decoração para gatos 



Como meditar - Parte 1
video

                                                                                                            

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

E por estarmos na primavera...





Genial a estrutura e o estilo desta casa!!!








Inspiração provence






Eco ideias com palets






Calunga - Meditação para uma vida melhor!!!
video


















sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Pra não dizer que eu não falei das flores...






Passeando pelo Micasa,  um site muito bacana que gosto de visitar, me deparei com este loft maravilhoso em Barcelona!








Algumas inspirações com influência provençal...





Eco ideias
Caixotes de feira são tão baratos...  não é raro encontrarmos pelas ruas ou ainda abandonados em caçambas, aliás ADOOORO CAÇAMBAS!!! 



Estas rodinhas são vendidas em casa de material para construção ou em lojas especializadas, custam no máximo R$15,00. Este modelo ficou um charme, não acha?




Eu me sinto privilegiada em viver em um país com tanta qualidade musical, aproveitem!

video
Caetano Veloso e Maria Gadú - Rapte-me camaleoa